31/07/2006

DOM QUIXOTE URBANO

Imagine você andando pelas ruas do centro da cidade quando, de repente, percebe um monte de gente olhando para o alto de um prédio...por curiosidade, claro, vc também olha e o que vê?

Uma noiva descendo de rapel pelas paredes do prédio...atrás dela, enlouquecido, o noivo também se pendura edifício abaixo...

Não, não é alucinação, nem mais uma versão de “matrimômio radical” ( destes que alguns casais gostam de fazer, se casando no fundo do mar, pulando de pára-quedas ou coisas do gênero!)...o que vimos ali foi TEATRO!

A noiva nada mais é que a amada Dulcinéia do cavaleiro Dom Quixote...e os dois ousados atores fazem parte do grupo TEATRO QUE RODA,  numa adaptação da célebre obra de Miguel de Cervantes: DAS SABOROSAS AVENTURAS DE DOM QUIXOTE E SEU FIEL ESCUDEIRO SANCHO PANÇA!

Um delírio, pura irreverência...e não para por ai, não...depois de descida de rapel, outros personagens vão surgindo pelas ruas da capital ...

Pelo caminho, Dom Quixote encontrada seu fiel escudeiro Sancho Pança, que nada mais é do que um catador de papéis...

A peça vai sendo encenada ao longo de alguns quarteirões, até chegar numa das avenidas mais movimentadas da cidade...tudo isso, acompanhados de pertinho pelo público, que deixa um pouco de lado a correria do dia a dia para conferir o desfecho desta história! As reações são as mais diversas e interessantes...as crianças caem na gargalhada quando o Dom Quixote urbano se envolve em uma luta com punks, ou quando ele monta no imaginário cavalo Rocinante (improvisado com uma sela no carrinho do catador de papéis)...nesta encenação onde o palco são as ruas da cidade, até os pontos de ônibus viram cenário...é num deles que o delirante Dom Quixote enfrenta seus dragões cuspidores de fogo: operários que trabalham com lança chamas...o herói vê Donzelas a serem salvas por todas as partes, até subindo pelas marquises de outros prédios... depois de tentar combater monstros imaginários, que aqui não eram moinhos de vento, mas as estruturas e personagens do cotidiano urbano, Dom Quixote perde a batalha e cai nas mãos da polícia...

Fazer a reportagem foi uma gostosa surpresa no último sábado...e bato palmas para a iniciativa que permitiu a muita gente que nunca pisou em um teatro, sentir o gostinho da cultura! A intenção do grupo é levar a apresentação a outras cidades e estados!

Bravo, Dom Quixote!

 

 

15:55 Écrit par Observatoire a dans Général | Lien permanent | Commentaires (7) |  Facebook |

Commentaires

O-ou Que fantástico! E que original! E a única vergonha que sinto...é que nunca li Cervantes! :P

Écrit par : Priscila | 01/08/2006

DEZ!! Adoraria presenciar algo assim,MONICA.
Será que seria possivel aqui na cidade cinzenta??

Beijos!!

Écrit par : DO | 01/08/2006

Legal! lendo o seu post me deu vontade de assistir esse espetáculo inusitado!
Beijos e boa semana!

Écrit par : Agridoce | 02/08/2006

Amo cidade grande... As coisas acontecem... menina como eu queria morar em um lugar culturalmente ativo!!!

Écrit par : Ciça | 02/08/2006

Saudade Oi Monica,

Deu saudade e vim ver seus post e no Flickr revi as fotos que você tirou por aqui. Deve ter sido um tempo bem legal !!
Como será que estão seus gatinhos aqui em Liège ?
Fico feliz em ver que sua carreira vai de vento em popa !!!

Abraço,

Susana

Écrit par : Susana | 05/08/2006

que legal! eu adoro teatro!!!!! queria ver esta peca, mas to tao longe....li dom quixote quando estava na faculdade e vi o filme tambem. A versao cosmopolita do livro deve ter ficado excelente.
beijo

Écrit par : ana | 06/08/2006

Oie! Tudo bem Mônica?
olha só, tenho um texto beeeeeem legal para te mandar também, se você tiver mail, me manda? assim a gente troca textos interessantes =)
Um beijão e uma ótima semana para você
PS: venha sempre me visitar viu? gosto muito da sua opinião acerca das coisas...

Écrit par : Agridoce | 07/08/2006

Les commentaires sont fermés.