04/10/2005

OS DESAFIOS DA VOLTA!

Conforme sugestão de alguns de vocês que visitam o blog (abandonadérrimo, mas o meu computador em breve estará novo em folha, eu espero)...decidi escrever um pouco sobre a minha readaptação no Brasil...

Bom...imaginei que seria mais difícil e mais demorado, porque levei em consideração as minhas reações quando estive aqui de férias um ano e meio depois de me mudar para a Bélgica...nessa época, sim, foi tudo muito estranho, complicado.

Vim para passar dois meses de férias, rever família e amigos e me senti um peixe fora d’água...como se eu não pertencesse mais a nada...uma estranha no ninho ( para esgotar todos os jargões possíveis no mesmo parágrafo...)

Foi no final de 2003... estava com saudades de casa, mas ao mesmo tempo minha vida na Bélgica continuava a todo vapor! Estava perdendo aulas, faltando aos compromissos com os amigos, enfim, estava dividida: nem lá, nem cá...Me conectava à internet e ia direto aos sites dos jornais belgas, ver as notícias do meu cotidiano por lá...meu cérebro e meu coração tinham ficado, definitivamente, em Liège...

Também cai na armadilha das comparações. Achava estranho não separar mais o lixo para a reciclagem...achava absurdo ver os motoristas nas ruas xingando, buzinando, gritando como selvagens, numa grosseria que só por aqui mesmo a gente vê...senti falta de andar a pé por toda parte, contemplando a arquitetura antiga...sofri com a miséria alheia, vendo novamente crianças nos sinaleiros e velhinhos mendigando nas ruas...Também senti meu medo potencializado: insegurança, pânico de ser abordada num semáforo ou chegando de carro em casa...sentimentos que havia deixado um pouco de lado...

Até para comprar roupas eu tive dificuldades, não achava aqueles babados excessivos, cheios de penduricalhos bonitos...mesmo do pãozinho da padaria ao lado de casa em Liège eu senti falta...

Três anos depois da minha “empreitada” em terras belgas, estou eu de volta a Goiânia e sem nenhum problema de readaptação...Tudo vai muito bem! Irônico como parece que nunca sai daqui. Claro que se for “colocar na balança” os prós e os contras, vou encontrar muita coisa.

Sinto saudades de ver a mudança explícita das estações do ano, bem definidas e deliciosas de curtir. Tenho saudades do frio, passo mal com o calor seco do Centro-Oeste...estou com "crise de abstinência" (ehehe) por causa do "fromage de chèvre", dos sanduíches de Pita, das comprar na fábrica de chocolates Galler no final do mês, ....e o mais importante: deixei amigos por lá... 

Mas meu balanço até o momento é positivo: estou de volta ao meu País, morando no meu cantinho que a cada dia vai ganhando mais e mais a minha cara, sabendo que quando quiser posso ir à casa dos meus pais, dar um abraço, passar finais de semana com eles, sair com velhos amigos! Voltei a trabalhar, estou me sentindo útil novamente.

O salário continua “ridículo”? Sim, e como! Mas é meu, e com ele pago minhas contas e aos poucos, com meu esforço, espero melhorar de condições! Certamente, vai ter gente que vai ler e dizer : ela é louca ou o quê? Vida digna no Brasil? Melhorar de salário no Brasil? Deve estar com febre ou contando uma piada...

É, pode ser que eu esteja “surtando”! Mas eu POSSO dizer que vivi a experiência e constatei na pele as dificuldades de ter reconhecimento profissional fora do seu próprio país...Ganhar dinheiro, ganha...lavando chão, tomando conta de crianças, lavando banheiros! Ou fazendo bicos aqui e acolá, nos chamados empregos sazonais! Tudo isso é trabalho digno, com todo respeito aos que executam estas funções! Conheço muitos brasileiros no exterior que dão o sangue em funções como estas para juntar grana e melhorar a qualidade de vida da família. E quanto a eles, realmente se a situação no Brasil era tão ruim, foi um bom investimento. Cabe a cada um avaliar o sacrifício.

Mas no meu caso, tive a sorte de com o meu trabalho como jornalista no Brasil ter conseguido me oferecer uma vida digna, confortável, embora muito estressante. Precisando trabalhar mais de 10 horas diárias para ter um salário razoável...duro é, no entanto, apesar das dificuldades, não me sinto pronta, a esta altura da vida, a abandonar os meus sonhos, tudo o que investi em minha carreira e meus estudos, para virar vendedora ou garçonete do outro lado do mundo...e parar de trabalhar para ficar dentro de casa, seria assinar minha sentença de morte...Não por agora!!Sei que um dia a necessidade de formar uma família, cuidar dos filhos, vai falar mais alto!E lá eu terei que tomar novas decisões... Acontece que neste momento, eu sinto que ainda tenho muita lenha para queimar, muito o que fazer, e estou curtindo cada minutinho!Cheia de projetos!

Depois do meu retorno, tive o desprazer de ouvir comentários do tipo: “Ué, voltou?Por quê? Não se deu bem lá, é???”

Para os desavisados, explico logo que voltei sim, como previsto antes de partir.

Minha ida para a Bélgica, ao contrário do que muita gente pensa, tinha prazo de validade: fui para estudar, fazer um mestrado e voltar! E assim foi feito! Foi um período maravilhoso da minha vida, a melhor escolha que eu poderia ter feito naquela época! Passei por experiências indescritíveis, também enfrentei problemões! Mas no final das contas, acredito que tive muita sorte em tudo. Sobretudo em encontrar o homem maravilhoso que é o Benoit!

O prazo de validade chegou ao fim e eu poderia optar por prolongá-lo ou voltar: voltei!

O único ponto negativo é a distância dele...a saudade bate e estamos buscando uma solução...dizer que eu não voltaria NUNCA para a Bélgica seria imprudência! Ainda não esqueci a proposta do doutorado...as possibilidades estão no ar e penso que na hora certa vou saber o que fazer!! Ele também pensa em vir, e por quê não?? Mas o futuro, recorrendo novamente a um jargão, A DEUS PERTENCE!

Cada um elege suas prioridades na vida!Respeito e admiro quem foi embora e não quer mais saber de voltar, está feliz e tocando a vida numa boa! Afinal, o que vale é encontrar a felicidade, seja onde for...




20:46 Écrit par Observatoire a | Lien permanent | Commentaires (7) |  Facebook |

Commentaires

:) Oi querida...muito interessante vc ter tido essas 2 experiencias ao voltar ao Brasil...penso que comigo seria/será o mesmo....pois ir de férias..a gente se sente um peixe fora dágua..já que todos tem uma rotina..menos a gente.

é engracado como as pessoas pensam né? hi....voltou...não deu certo... e na verdade nem sabem quais eram os planos.

Eu acho que a é possivel melhorar o salário sim..mas a gente tem que buscar isso. Aqui se ganha bem..mas se gasta bem..o bom é ganhar aqui e gastar ai..:)

Bem...estou aqui torcendo para que tudo dê certo ai pra vc..e sim..eu acho q tudo tem sua hora..então vá com calma...aproveitando cada momento...e quando for hora...tome as decisões acertadas...

beijinhos e boa semana!

Écrit par : cristiani | 05/10/2005

oi Oi,MONICA
Como so conheci vc ( e seu blog ) qdo estava por la...gostei de saber como tudo começou...
Bom que tenha dado tudo certo por la e continue por aqui,heheeh
Isto ´evida,minha amiga...e isto so se adquire na pratica.
beijão!!

Écrit par : DO | 05/10/2005

Tudo de bom!! Vc tem seu objetivo e está buscando conquistá-lo :) E é bom saber que tudo está dando certo, e apesar das dificuldades, vc está exercendo sua profissão e está feliz :) Que sua estrela continue brilhando forte :)

Écrit par : Priscila | 06/10/2005

Hej... Olá Mônica,
Essa é primeira vez que visito seu blog e estou adorando seus escritos. Eu tb adoro U2 e fui ao show deles aqui em Copenhagem em Julho. Foi jóia!!! Parabéns pelo seu sucesso na nova vida ai no Brasil.
Felicidades

Bjokas
Mary

Écrit par : Mary | 07/10/2005

Coucou mon ange! Oh bébé, je suis triste de ne pas pouvoir encore comprendre ce que tu écris..j'ai l'impression de manquer une grande part de ta vie et de tes pensées...ça me rend très triste...j'imagine que tu parles de la différence de ta vie entre Liège et Goiania et des avantages et inconvénients entre les deux...mais je ne sais pas quoi!!!
Ce que je vois c'est que tu ne parle pas de moi (pas de "namorado ou benoit ou meu amor dans le texte...)!!!
Mais je vais tout faire pour résoudre ça et te comprendre....oh mais bébé j'ai peur....
Tu me manques!!! je t'aime mon ange

Écrit par : Benoît | 08/10/2005

Volta ao Brasil Sabe, acho que nao existe nada melhor do que voltar pra nossa terra!!!Podemos ter sim uma vida digna no Brasil!!!E por mais que o trabalho aqui na Europa seja mehor recompesador, prefiro conviver com menos dinheiro, mas feliz e sorridente!!!
Tudo de bom pra ti!!

Écrit par : dani | 08/10/2005

Posso publicar? Posso publicar esse seu texto em forma de entrevista, nao mudarei nem uma virgula...pode ter certeza...etica nunca me faltou no Brasil e nem aqui, garanto, se querer ser boazinha ou qualquer coisa...bom fim de semana...gostei muito do seu texto...porque tudo isso passa pela minha cabeca..

Écrit par : cilene | 08/10/2005

Les commentaires sont fermés.